Versão em Português English version Versión en español

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Notícias

Autopeças on-line participam de alta no setor automobilístico no País

16/03/2011

No comércio eletrônico (e-commerce), chama a atenção o crescimento das vendas de produtos e serviços on-line também no segmento automotivo. Enquanto o Sindicato dos Fabricantes de Autopeças (Sindipeças) registrou crescimento de 9,1% em 2010, o portal Jocar, especializado em componentes de automóveis, gozou de um aumento de 83% nas vendas realizadas ao longo do ano passado. -

Nos mercados on-line gerais, o crescimento comercial de 2010 é de 35% - 5% a mais do que no ano anterior -, de acordo com os dados publicados pelo e-bit, portal especializado em e-commerce.

Além do sucesso obtido com as facilidades do meio eletrônico, o diretor Executivo da rede Jocar, Moisés Sirvente, credita a alta nas vendas três fatores empresariais: foco no cliente, engajamento interno e gestão participativa.

"Queria um modelo onde todos estivessem motivados e engajados com o cliente e com o lucro, desde o funcionário que entrou ontem até o que está com a gente desde o inicio do projeto", declarou Sirvente.

Emplacamentos
De outros segmentos econômicos, pode-se dizer que o crescimento registrado em 2010 deve-se a uma base de comparação fraca, em 2009, devido aos efeitos da crise financeira mundial, que desacelerou a atividade comercial a partir do fim de 2008. Mas o mesmo não se pode analisar sobre a comercialização de veículos e componentes automotivos.

Se o número de emplacamentos cresceu 12,42% no ano passado, o avanço não significa recuperação, mas acréscimo - um acréscimo recorde de 5.444.387 automóveis nas ruas, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Em 2009, haviam sido 4.842.736 emplacamentos, número tido como marco de vendas até então. Apesar do fim dos subsídios oferecidos pelo governo federal - como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis -, em resposta à crise, a comercialização de veículos seguiu forte até o final daquele ano, estimulada pela disponibilidade de crédito e financiamentos.

A alta registrada nas vendas de 2010 se estendeu a segmentos automobilísticos que tiveram baixos resultados em outras temporadas, a exemplo dos caminhões, com crescimento de 44,43% (157.633 unidades), e das motos, 12,10% (1.803.864).


Fonte: DCI - SP

Home | Institucional | Serviços | Clientes | Notícias | Localização | Contato

Todos os direitos reservados - © 2010

RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo